Bem vindos ao meu blog!



quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Super-estranhos

Olá ser humano. Escrevo hoje á vocês por um motivo muito óbvio, e leia depressa, pois minha caneta relógio estará sumindo dentro de oito minutos. Espero que entenda minha mensagem, e que comunique á todos o que escreví.
Mesmo muito distante consigo observar o mundo de vocês muito bem. Porém nada anda me agradando. Sei que não sou a melhor pessoa para falar sobre poluição, pois aqui no planeta Terraterrestre não existe esse tipo de coisa, sendo também que essa palavra não está em nosso dicionário, mas graças a varias pesquisas em meu computascópio (um computador que vocês ainda não conhecem, pois só estará presente na Terra em cinco bilhões de anos), consegui desvendar esse mistério. Quando descobri que poluição era excesso de material usado e sem serventia sobre a crosta-terrestre fiquei impressionado com a falta de cuidado de vocês, humanos. Portanto, esse é o primeiro ítem de minha lista de prioridades.
O segundo ítem é um pouco indiscreto de tratar com você, talvez ele demore mais para se solucionar, mas é muito importante e se chama cara-de-pau. Isso! vocês acham que vivem sozinhos no planeta, e se eu tivesse aí, vocês veriam com os próprios olhos o tamanho de meus músculos, mesmo essa não sendo a melhor forma de se solucionar esse problema.
Terceiro ítem - A cada árvore arrancada, plante mais duzentas mudas das mesmas, porque caso contrário, humano, você irá morre por falta de oxigênio! E eu, gostaria muito de estar desocupado no momento que isso acontecer, porquê gostaria muito de presenciá-lo.
Por enquanto é só, peguei leve dessa vez, mas espere a próxima carta, talvez não do seu agrado, mas um pouco criativa á minha parte.
E nesse momento, você percebe que a cor do meu texto está ficando um pouco mais clara, mas não se preocupe em ler rapidamente porque essa é a última linha.

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Pesadelando um sonho

Oi. Eu não estou bem e não tenho novidades. Não puxe papo, estou bloqueada. Não me peça sobre coisas patéticas porque não irei responder. Por alguns momentos estarei ausente, de mim e do meu mundinho. E quando de repente não me achar, é porque estarei ocupada, não sei com o que. E se tentar me ligar, meu celular quebrou, ou qualquer outra coisa para não te atender. Mas se quiser me ver, é melhor olhar uma foto, porque estarei invisivel. Tente contato com outra pessoa, algúem que esteje disponivel, e possivelmente alguém que tenha tempo de te escutar e que possa se entregar nas mãos de uma criança perdida. Mas, não se iluda, porque ás vezes, tudo não passa de um sonho, em que as coisas acontecem planejadamente, e você sempre se dá bem. Talvez você esteja sofrendo um pesadelo, e que no momento em que você morde a maçã envenenada fica totalmente bloqueado e não consegue acordar. Eu sei que isso são suposições, mas é melhor cuidar, e um dia eu lhe darei o seu merecido troco, e a bruxa da maçã envenenada, serei eu.

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Dinheiro


Hoje acabo de descobrir o sentido da vida. Antes de dormir, nos meus últimos pensamentos do dia, fiquei pensando. Pensando em tudo o que podemos fazer em nossa vida antes de nos despedirmos dela. Tudo o que um ser humando trabalha para ganhar um pouco de dinheiro, pagar suas contas, e, infelizmente fazer tudo outra vez.
Muitas pessoas dizem que quem inventou o dinheiro é um sábio. Mas será? Será que um sábio inventaria o sofrimento das pessoas por pura ilusão? Será que um sábio preferiria que as pessoas fossem gulosas e só trabalhassem para ganhar um dinheiro mal pago desses?
Ao receber o salário no final do mês, deveríamos colocalo num potinho e ficar observando. Pensar se todo o nosso suor caberia alí; Se nossas dores de cabeça teriam espaço naquele lugar tão pequeno; E se nossas preocupações e noites sem dormir também entrariam alí. Isso sim é trabalho para um sábio.
O dinheiro foi o material mais triste que o ser humano já viu na terra, porque tudo o que formos fazer temos de pensar primeiramente no dinheiro. Nada de felicidade sem esse maldito.
Mas poderiamos mudar esse sentido da vida, poderíamos tentar viver gastando o mínimo possível, na esperança de um dia ele evaporar.

domingo, 7 de fevereiro de 2010

Paixão

Como tudo o que acontece na vida,
Visite: Mensagens, Papel de Parede, Videos um dia desses me apaixonei,
foi de repente, sem querer.Ao te ver senti uma coisa muito quente e sem explicação,
o coração forte começou a bater.
Esse amor foi crescendo, logo me envolvendo.

Num simples dia me peguei em um sonho,
unicamente sem razão.
Onde olho vejo você, mas dói viver se não for nos teus braços,
estar sem poder te tocar.
Sempre que nos encontramos, perco os sentidos,
logo me vejo ao seu lado, sonhando com nós dois,
em um único sonho, dentro de um único coração.
Não era a única que te amava,
via-me triste ao ver-te nos braços de outra.
Te querer e não te ter para mim é o fim.
Meu amor por vários motivos de aflição.

Autor anônimo

Hoje é outro dia, não há nada há fazer, porque tudo o que era possível poderia ser resolvido antigamente. Hoje você pode esquecer, pode sorrir, se queria me ver chorar. Você já passou da conta, não tem volta. O que tinha de ser feito já se resolveu. E o meu amor? Se foi pro lado norte junto com o vento de uma noite de verão. Aonde? Agora ele deve estar passando em frente a sua casa, talvez ainda de tempo de recuperá-lo, mas pe melhor se apressar, caso contrario, ele será roubado por qualquer um que conseguir capturá-lo.
Mas, se for impossível, e sua velocidade for muito acentuada, não adianta mais se iludir, ele não vai voltar, o raio não cai duaz vezes no mesmo lugar.

sábado, 6 de fevereiro de 2010

mudando os hábitos...

Para a maior parte das pessoas, a palavra chave da adolescencia é transformação. No meu caso, a transformação sempre foi marcada por timidez excessiva e insegurança infundada. Sabe como me curei disso? Á base de reflexão e autocrítica - confesso que exagerada ás vezes. Cheguei sozinha ás minhas próprias conclusões e comecei a me educar. Guardei para mim tudo de melhor e observava nas pessoas e descartava o que não tinha charme algum. Assim fui moldando uma personalidade que, sei, está longe da perfeição, mas me ajudou a conquistar muitos objetivos.
De tudo, o mais importante foi começar a ter percepção do que eu era e de como as pessoas me viam. Faça essa reflexão diariamente e você vai perceber como impresões distintas acerca de uma mesma pessoa podem ser díspares. É como se você sempre se olhasse de frente num espelho e se esquecesse de que os outros a vêem de todos os ângulos. Na maioria das vezes nos assustamos quando vemos uma foto nossa tirada de repente, pois invariavelmente achamos que poderia ser melhor. É isso! Foto posada é como gostaríamos de ser vistas, e a inesperada, aquela que, algumas vezes, por pouco não queima o filme, é como os outros nos vêem de fato.
Essa consciência não é realmente muito agrdável. No entanto, precisamos encarar nossos ângulos ruins, nossos defeitos.
Quando jovens, dificilmente chegamos a tais conclusões. No entanto, desenvolver uma reflexão a respeito de sua relação com você mesma e com o mundo mostra-se fundamental nessa fase. Com certeza é uma boa hora para questionamentos, pois a vida adulta começa a nascer.
Acontece mais ou menos assim: na adolescência, quanto mais você cuidar de seus cabelos, mais esse hábito se arraigará em sua conduta, garantindo-lhe cabelos bonitos vida afora.
Quanto menos maquiagem você usar e menos sol tomar, menor a prodabilidade de ter problemas de pele ou envelhecimento precoce. Quanto mais frequente o exercicio de coordenar roupas e se vestir com estilo, bem maiores serão as chances de se tornar uma mulher de bom gosto. Via de regra, quanto mais você treina, mais se torna especialista em determinados assuntos. Mas cuidado! Eu não quero que você fique neurótica. Aliás, outra máxima da vida é: nada em exagero é bom. Entretanto, começar a se preocupar mais cedo com sua saúde, descobrir os potenciais de sua beleza ter experiências de trabalho, mesmo que voluntário, aprender a lidar com dinheiro e aprender também a se comportar socialmente, tudo isso só lhe fará bem e poupará muitas rugas e aborrecimentos no futuro.
A adolescência pode ser difícil e até penosa, mas é um tempo único para experimentar novas sensações. Viver essa fase intensamente não é apenas um direito seu; é também uma obrigação. Aproveite, acerte e erre sem medo. No final, você constatará que o mais importante mesmo é aprender. Agora, um conselho. Se você estiver passando em sua adolescência por graves crises de relacionamento, com você mesma e com os outros, e não estiver conseguindo se libertar das amarras sozinha - o que pode acontecer com qualquer um -, tome uma atitude inteligente: procure ajuda profissional; você verá que um psicólogo pode ser tudo de bom.
Por Drica Pinotti.

ADOLESCENTE

A adolescencia é uma fase ótima da vida de uma pessoa, ainda não passei por ela, mas pelo que todos dizem ela é boa e complicada. O adolescente vive praticamente no "seu mundo", e ao seu redor, só vivem gente velha e desentendida, e é claro eles sempre tem razão. A melhor coisa para um adolescente é pensar que ele não vive sozinho no mundo, e mesmo não querendo, terá que conviver com "pessoas anormais" para o resto da vida. Caracteríscas básicas de um adolescente:
Efeito múmia: você nunca o verá passeando pela casa, seu trageto diário é do quarto ao banheiro.
Efeito robô: O único som que ele faz é o do teclado do computador.
Efeito cinderela: Um adolescente adora praticar o sono, eles mais parecem corujas, passam a noite e a madrugada acordados, e usam a luz do dia para dormir.
Efeito futebol: esse já é mais para as meninas, que adoram ficar se olhando no espelho, mas quando colocam na cabeça que á qualquer dia podem voltar da escola rolando, não tem pais que tiram a ideia da cabeça da adolescente. Aí, nunca come nada, e tem medo até de tomar um copo de água. Mas se isso for de mais a pessoa pode ser anorexia e desenvolver a leucemia.
Efeito sabedoria: Esse é muito difícil de ser controlado, para alguns adolescentes, seus pais viram velhos burros que não entendem nada da vida, "Eu tenho razão".
Esses ainda são algumas epidemias mais básicas que atingem o adolescente, mas tem muitas!

Raiva

Deveria haver um porque de sempre pronunciarmos palavras raivosas quando não gostamos de certo tipo de coisa. Ás vezes essas palavras mal-pronunciadas poderiam ser trancadas na nossa lingua por um detector de bobagens, pena que esse detector ainda não foi inventado, mas quando inventarem quero ser uma das primeiras a comprar. Esse palavriado sujo já está automatica-mente salvo em nossa mente, e quando nos irritamos com alguma coisa, ele sai da nossa boca por já estar acostumado. Nossas bobagens são praticadas logo pela manhã, muitas vezes já aconteceu conosco de falarmos: "Ai que raiva, aquele padeiro pediu cinco vezes quantos pães eu queria!". Pobre padeiro, devia sofre de alguma doença como alzheimer ou surdez. Pesquisas indicam que o brasileiro fala em média 20 palavrões por dia, poderiamos diminuir isso, ou pelo menos quando formos falar besteira, deveríamos pensar em três coisas: 1ª - se estariamos ajudando algo ou alguém; 2ª - Se o que estariamos dizendo iria nos ajudar; 3ª - Se a nossa pronuncia seria verdadeira. Portanto nossas palavras diarias diminuiriam 1/3 ao dia. Vamos tentar?