Bem vindos ao meu blog!



sábado, 6 de fevereiro de 2010

mudando os hábitos...

Para a maior parte das pessoas, a palavra chave da adolescencia é transformação. No meu caso, a transformação sempre foi marcada por timidez excessiva e insegurança infundada. Sabe como me curei disso? Á base de reflexão e autocrítica - confesso que exagerada ás vezes. Cheguei sozinha ás minhas próprias conclusões e comecei a me educar. Guardei para mim tudo de melhor e observava nas pessoas e descartava o que não tinha charme algum. Assim fui moldando uma personalidade que, sei, está longe da perfeição, mas me ajudou a conquistar muitos objetivos.
De tudo, o mais importante foi começar a ter percepção do que eu era e de como as pessoas me viam. Faça essa reflexão diariamente e você vai perceber como impresões distintas acerca de uma mesma pessoa podem ser díspares. É como se você sempre se olhasse de frente num espelho e se esquecesse de que os outros a vêem de todos os ângulos. Na maioria das vezes nos assustamos quando vemos uma foto nossa tirada de repente, pois invariavelmente achamos que poderia ser melhor. É isso! Foto posada é como gostaríamos de ser vistas, e a inesperada, aquela que, algumas vezes, por pouco não queima o filme, é como os outros nos vêem de fato.
Essa consciência não é realmente muito agrdável. No entanto, precisamos encarar nossos ângulos ruins, nossos defeitos.
Quando jovens, dificilmente chegamos a tais conclusões. No entanto, desenvolver uma reflexão a respeito de sua relação com você mesma e com o mundo mostra-se fundamental nessa fase. Com certeza é uma boa hora para questionamentos, pois a vida adulta começa a nascer.
Acontece mais ou menos assim: na adolescência, quanto mais você cuidar de seus cabelos, mais esse hábito se arraigará em sua conduta, garantindo-lhe cabelos bonitos vida afora.
Quanto menos maquiagem você usar e menos sol tomar, menor a prodabilidade de ter problemas de pele ou envelhecimento precoce. Quanto mais frequente o exercicio de coordenar roupas e se vestir com estilo, bem maiores serão as chances de se tornar uma mulher de bom gosto. Via de regra, quanto mais você treina, mais se torna especialista em determinados assuntos. Mas cuidado! Eu não quero que você fique neurótica. Aliás, outra máxima da vida é: nada em exagero é bom. Entretanto, começar a se preocupar mais cedo com sua saúde, descobrir os potenciais de sua beleza ter experiências de trabalho, mesmo que voluntário, aprender a lidar com dinheiro e aprender também a se comportar socialmente, tudo isso só lhe fará bem e poupará muitas rugas e aborrecimentos no futuro.
A adolescência pode ser difícil e até penosa, mas é um tempo único para experimentar novas sensações. Viver essa fase intensamente não é apenas um direito seu; é também uma obrigação. Aproveite, acerte e erre sem medo. No final, você constatará que o mais importante mesmo é aprender. Agora, um conselho. Se você estiver passando em sua adolescência por graves crises de relacionamento, com você mesma e com os outros, e não estiver conseguindo se libertar das amarras sozinha - o que pode acontecer com qualquer um -, tome uma atitude inteligente: procure ajuda profissional; você verá que um psicólogo pode ser tudo de bom.
Por Drica Pinotti.

Nenhum comentário:

Postar um comentário