Bem vindos ao meu blog!



quarta-feira, 10 de março de 2010

Diário de Penélope.


Quando um garoto de pele branca aparece em minha casa no escuro amanhecer penso mesmo em uma faca, pegar e correr, vou até atrás da porta, ouço passos, ele entrou, e o respirar de ansiedade, minhas lágrimas juntamente, o suor de minhas mãos. Vejo a sombra da criança, até então tão inocente, olhos vermelhos a me olhar, em suas mãos vejo uma espátula, bem comprida a me espelhar, tudo reflete, ele me aparece, quer me matar, se fugir, sou pega em flagra, morta, esfaqueada, mas também posso esperar, sem paciência, impaciente vou ficar para ver o que ele irá fazer, ao se virar e puxar a porta, ele me mira seu objeto e certamente pensa em me matar. Morte sofrida, morte matada. Ele vai me esfaquear. Porque então faria isso se não desfiz nenhum compromisso, não jurei por entes queridos e não puxei a descarga três vezes? Sem evidências esperei, por algo que nem sei, até o acontecer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário